O debate com o setor sobre o impacto da pandemia na saúde mental da população e a importância do desenvolvimento de ações e estratégias de organização do cuidado em saúde mental na saúde suplementar foram discutidos no I Simpósio Virtual ANS, que aconteceu no dia 03/09.  Organizado em painéis, o evento focou na troca de experiências de operadoras, contratantes e empresas sobre a integração dessa linha de cuidado na gestão de saúde corporativa.

Na abertura, o diretor-presidente substituto da ANS, Rogério Scarabel, destacou a importância do tema e os desafios a serem explorados pelas operadoras.  “A saúde mental é um eixo estruturante da saúde humana e como precisamos estar atentos aos seus agravos, é essencial tomarmos conhecimento sobre essa questão no momento da pandemia. Para as operadoras, o maior desafio será concentrar o foco na atenção integral à saúde, contemplando valores e resultados que importam para os pacientes” explicou.  O diretor também pontuou as novas dinâmicas e realidades que merecem estudo dos especialistas como o trabalho remoto e o isolamento social, que conduzirão aumento nas demandas sobre transtornos de ansiedade ou pânico no meio social e ressaltou os novos instrumentos como a telemedicina, atendimentos psicológicos remotos e outras medidas inovadoras disruptivas que podem trazer importantes benefícios para o setor de saúde suplementar como um todo.
 
O diretor de Normas e Habilitação das Operadoras, Paulo Rebello, enfatizou a necessidade de discussão sobre o conteúdo e evidenciou fatores causados pela pandemia, como o medo, luto, perda de emprego e renda e como a alteração da rotina pode influenciar significativamente na saúde mental, reverberando em doenças como a depressão.  “É primordial que possamos debater e enfrentar este assunto tão relevante para que possamos encontrar soluções na organização e ampliação do serviço de saúde mental.  É imperiosa a necessidade de levar o bem-estar emocional para as pessoas sob pena de insurgir a custos sociais e econômicos a longo prazo para a sociedade” salientou.

Matéria completa em: ans.gov.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *